CBN - A rádio que toca notícia

RETROSPECTIVA

Governo Bolsonaro: As idas e vindas nos 10 primeiros dias de gestão

A BBC News Brasil cita oito recuos e ruídos neste começo de gestão

10/01/19, 22:20

E

m dez dias de existência, a gestão Jair Bolsonaro já coleciona uma série de idas e vindas, que expuseram divergências entre setores governistas e motivaram sucessivas explicações de autoridades.

Na segunda-feira, ao comentar desentendimentos entre Bolsonaro e sua equipe econômica, o ministro do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno, afirmou que desencontros são comuns em inícios de governo.

"Tem muita coisa, o peso em cima das costas do presidente é muito grande e ele acaba ouvindo muita coisa sem ter tempo nem de conferir se o que ele ouviu cinco minutos depois está valendo de novo", disse.

A BBC News Brasil cita abaixo oito recuos e ruídos neste começo de gestão.

Ernesto Araújo x Alex Carreiro

Nesta quinta-feira, o presidente Jair Bolsonaro confirmou, pelo Twitter, uma substituição no cargo da presidência da Apex (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos), órgão subordinado ao Itamaraty: o embaixador Mário Vilalva assumiu o posto após a saída de Alex Carreiro, nome indicado inicialmente pelo presidente.

No dia anterior, na quarta-feira, o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, anunciou pelo Twitter que Carreiro havia pedido para deixar o posto. Outras fontes, porém, indicaram que na verdade este não havia sido uma demanda de Carreiro, que inclusive teria se recusado a sair.

Na quinta, a assessoria de imprensa da Apex afirmou que Carreiro, "nomeado para o cargo pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, cumpriu expediente normal na agência nesta quinta-feira, tendo efetuado despachos internos e recebido para audiências autoridades de Estado."

Mas o tuíte de Bolsonaro mostrou que Araújo venceu a queda de braço - motivada, segundo relatos, pela pressão de diplomatas, que teriam se chocado com a falta de experiência de Carreiro e o fato de que ele não sabia falar inglês.

Teoria da evolução e criacionismo

Em vídeo gravado em 2013, mas que só se popularizou na quarta-feira, a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, disse que a igreja evangélica havia perdido "espaço na história" ao deixar "a teoria da evolução entrar nas escolas".

"A igreja evangélica deixou a ciência para lá e 'vamos deixar a ciência sozinha, caminhando sozinha'. E aí cientistas tomaram conta dessa área", afirmou Damares.

Nesta quinta, ao comentar a fala de Damares, o ministro da Ciência, Marcos Pontes, disse que não se deve misturar ciência e religião. "Do ponto de vista da ciência, são muitas décadas de estudo para formar a teoria da evolução", ele afirmou em entrevista à rádio CBN.

Após a repercussão do vídeo, a pasta chefiada por Damares divulgou uma nota dizendo que a declaração da ministra "ocorreu no contexto de uma exposição teológica que não tem qualquer relação com as políticas públicas que serão fomentadas".

Não foi a primeira polêmica a envolver Damares no governo. Logo após sua posse, ela foi gravada em outro vídeo dizendo que estava sendo inaugurada uma "nova era" no país, na qual "menino veste azul e menina veste rosa". Diante da repercussão, ela afirmou que havia feito uma metáfora contra a "ideologia de gênero".

Aumento do IOF

Na sexta-feira passada, horas após Bolsonaro anunciar que havia assinado um decreto para elevar o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), o secretário especial da Receita, Marcos Cintra, o desmentiu.

Bolsonaro disse que o aumento do IOF buscaria cobrir o rombo causado pela extensão de benefícios fiscais à Sudam (Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia) e à Sudene (Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste).

Mas Cintra afirmou que o presidente havia cometido uma "confusão". "Ele não assinou nada. Ele sancionou o projeto de benefício e assinou um decreto limitando o usufruto desse benefício à existência dos recursos orçamentários", disse o secretário.

Base americana no Brasil

Na semana passada, em entrevista ao SBT, Bolsonaro afirmou que o Brasil poderia abrigar uma base militar americana no futuro.

A fala foi elogiada pelo secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo. "Nós ficamos muito satisfeitos (com a oferta)", ele respondeu em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo.

Na terça-feira, porém, o ministro do GSI, general Heleno, disse que a instalação da base estava descartada. "Ele (Bolsonaro) me disse que nunca falou disso. Comentaram quando falaram de base russa. Aí saiu este assunto 'de repente uma base americana'. Não tem nada. Ele não falou nada disso", afirmou Heleno.

Direito de imagem Presidência da República
Image caption O ministro da Secretaria de Governo, general Santos Cruz (centro), fez ponderações em relação a promessas de Bolsonaro

Livros didáticos

No dia 2 de janeiro, o governo publicou um edital do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) 2020, documento que serve de referência para editoras de obras didáticas.

O documento suprimiu trechos de editais anteriores que tratavam da inclusão de conteúdo sobre proteção de mulheres contra a violência e da promoção das culturas quilombolas e povos do campo. O novo edital também eliminava a exigência de referências bibliográficas nos livros.

Na quarta-feira, o Ministério da Educação informou que a versão do edital seria suspensa. "O MEC reitera o compromisso com a educação de forma igualitária para toda a população brasileira e desmente qualquer informação de que o Governo Bolsonaro ou o ministro Ricardo Vélez decidiram retirar trechos que tratavam sobre correção de erros nas publicações, violência contra a mulher, publicidade e quilombolas de forma proposital", disse o órgão em nota.

Segundo o MEC, as alterações no edital haviam sido promovidas pela gestão Michel Temer - informação que foi negada pelo antecessor de Vélez na pasta, Rossieli Soares Silva.

Reforma agrária

No dia 3, segundo a ONG Repórter Brasil, as superintendências regionais do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) receberam memorandos determinando a suspensão de todos os processos para compra e desapropriação de terras.

Cinco dias depois, a ONG diz que um novo memorando assinado pelo presidente substituto do órgão, Francisco José Nascimento, revogou os memorandos anteriores e anunciou que "não há determinação do governo federal de suspender as ações das políticas de reforma agrária e de ordenamento fundiário".

Juros bancários para classe média

Na segunda-feira, o novo presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, afirmou que a classe média teria de pagar "juros de mercado" para o financiamento habitacional.

"Quem é classe média tem de pagar mais. Ou vai buscar no Santander, Bradesco, Itaú. E vai ser um juros de mercado [na Caixa]", afirmou após a cerimônia de posse.

No dia seguinte, ele afirmou que sua declaração havia sido "distorcida" e que não haveria aumento de juros para a classe média. Guimarães diz que na declaração anterior havia apenas destacado que os juros para a classe média não serão os mesmos que os do programa Minha Casa, Minha Vida, voltado para o público de baixa renda. "É óbvio que o juro para classe média é maior".

Extinção da EBC e embaixada em Israel

No fim de outubro, Bolsonaro afirmou em uma entrevista que a Empresa Brasileira de Comunicação (EBC) seria extinta ou privatizada em seu governo. "Não podemos gastar mais de um bilhão por ano com uma empresa que dá 'traço' de audiência", afirmou.

Nesta quinta-feira, porém, o ministro da Secretaria de Governo, general Santos Cruz, afirmou que a empresa passaria por uma "racionalização", mas não seria extinta.

Na semana passada, Santos Cruz já havia feito ponderações em relação a outra promessa de Bolsonaro - transferir a embaixada brasileira em Israel de Tel Aviv para Jerusalém, medida defendida entre muitos líderes e eleitores evangélicos.

Em entrevista à BBC News Brasil no dia 4, o ministro disse achar que "eles (evangélicos) vão ficar na esperança". "Porque uma coisa é você dizer que tem intenção, outra coisa é você concretizar. Para sair de uma ideia para a vida real, você tem uma série de outras considerações de ordem prática", afirmou.
 
Fonte: JL/BBCBrasil
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
19/03/19, 10:48 | ECONOMIA - Investimento feito por brasileiros em imóveis no exterior cresce 240%
19/03/19, 10:44 | TRAGÉDIA - Terceiro suspeito de massacre em escola de Suzano é apreendido
19/03/19, 10:39 | ENTREVISTA - Bolsonaro diz que maioria dos imigrantes não tem boas intenções
19/03/19, 10:13 | CORRUPÇÃO & PROPINA - Ex-governador do Paraná Beto Richa é preso pela terceira vez
19/03/19, 09:50 | COOPERAÇÃO - Secretário de Educação do PI apresenta projeto Canal Educação
19/03/19, 09:39 | PROFISSIONALIZAÇÃO - Curso de Pré-vendas no Varejo tem início em Teresina
18/03/19, 16:52 | INUSITADO - Com o pai nos EUA, o filho Carlos vai a Brasília para tocar agenda de Bolsonaro
18/03/19, 16:16 | POLÊMICA - Privatização do Banco do Brasil pode prejudicar financiamentos e políticas sociais
18/03/19, 16:11 | POLÊMICA - 'Reforma' da Previdência joga ônus da crise econômica nas costas dos trabalhadores
18/03/19, 16:02 | ECONOMIA - Senado aprova multa para empregador que pagar salário diferente para mulher
18/03/19, 15:01 | ENTREVISTA - Professor do ano: como brasileira entre 10 melhores do mundo quer revolucionar escola pública
18/03/19, 14:41 | RECONHECIMENTO - Marielle Franco é homenageada em sessão solene na Câmara dos Deputados
18/03/19, 14:34 | OPINIÃO PÚBLICA - Aumenta rejeição e cai aprovação ao governo Bolsonaro, aponta pesquisa
18/03/19, 13:57 | JULGAMENTO - STF decide teto remuneratório dos procuradores municipais: R$ 35.462,00
18/03/19, 13:46 | INTERNACIONAL - Polícia da Holanda confirma 3 mortos e 9 feridos em tiroteio em bonde
18/03/19, 13:43 | PRIVATIZAÇÃO - Governo lança edital de estudos para concessão do aeroporto de Teresina e mais 21
18/03/19, 13:39 | ADMINISTRAÇÃO - Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
18/03/19, 13:07 | INTERNACIONAL - Prefeita de Barcelona manda recado para Jair Bolsonaro: “Marielle vai te tirar do poder”
18/03/19, 09:50 | POLÍTICA - Parece que Bolsonaro ainda não assumiu o papel de presidente, diz Tasso
18/03/19, 09:31 | CRIME - Suspeito de clonar carro usado em assassinato de Marielle foi executado
18/03/19, 09:26 | INTERNACIONAL - Atirador deixa morto e vários feridos em estação de bonde na Holanda
18/03/19, 09:07 | POLÍTICA - Silas Malafaia diz que Eduardo Bolsonaro ajudaria mais o governo 'parando de falar asneira'
17/03/19, 21:31 | INVESTIGAÇÃO CRIMINAL - Prisão de executores de Marielle revela teia de relações criminosas no Rio
17/03/19, 18:17 | POLÍTICA - Bolsonaro diz a militares que “sacrifícios serão divididos entre todos”
17/03/19, 17:48 | EUA - Brasileiros fazem protesto contra Bolsonaro em frente à Casa Branca
17/03/19, 17:46 | CRÍTICAS - Olavo sobre governo: 'Se continuar assim, mais seis meses e acabou'
17/03/19, 15:44 | ARTIGO - Direito Penal Eleitoral
17/03/19, 15:33 | CRIME - Preso com fuzis do acusado de matar Marielle tem crise de ansiedade em Bangu 1
17/03/19, 14:41 | DEPOIMENTO - Ar-condicionado teve curto-circuito 2 dias antes de incêndio no Flamengo
17/03/19, 14:32 | MOVIMENTO - Mil pessoas, 300 comitês, uma vigília e a luta por liberdade e justiça para Lula
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site