CBN - A rádio que toca notícia

PROPINA & CORRUPÇÃO

PF cumpre ordens de prisão contra deputados do Rio em desdobramento da Lava Jato

Na operação desta manhã, o deputado estadual Chiquinho da Mangueira (Podemos) foi detido pouco depois das 7h desta quinta-feira (8). Já Andre Correa (DEM), considerado favorito à próxima presidência da Alerj e ex-secretário de Meio Ambiente do Rio, foi preso por volta das 8h

08/11/18, 12:57

E

m novo desdobramento da Operação Lava Jato, a Polícia Federal cumpriu no início da manhã desta quinta-feira (8) mandados de prisão contra dez deputados estaduais do Rio de Janeiro, além de mais 12 pessoas. Entre elas Affonso Monnerat, secretário da gestão Luiz Fernando Pezão (MDB) e membro da equipe de transição para o governo Wilson Witzel (PSC). Eles devem responder pelos crimes de organização criminosa, corrupção ativa, passiva e lavagem de dinheiro, de acordo com as respectivas atuações (veja quem é quem abaixo).

Pezão não está entre os investigados. As investigações da PF apuram o recebimento de propina, em pagamentos mensais, que variam entre R$ 20 mil a R$ 100 mil. Além do dinheiro sujo, cargos eram negociados entre participantes do esquema.

Essa linha de investigação da Lava Jato já havia levado à prisão, no ano passado, três dos integrantes da cúpula da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj): o ex-presidente da Casa Jorge Picciani e os colegas deputados Paulo Melo e Edson Albertassi. Os três são do MDB e pertenciam à base aliada do ex-governador Sérgio Cabral, preso desde novembro de 2016 e alvo de condenações que já somam mais de cem anos de cadeia.

Na operação desta manhã, o deputado estadual Chiquinho da Mangueira (Podemos) foi detido pouco depois das 7h desta quinta-feira (8). Já Andre Correa (DEM), considerado favorito à próxima presidência da Alerj e ex-secretário de Meio Ambiente do Rio, foi preso por volta das 8h.

O esquema

A nova operação da PF desmantelou um esquema de compra de apoio político de parlamentares no Rio de Janeiro, em esquema que perdurava ao menos desde o governo Cabral (2007-2014). O grupo político que sustentava Cabral na Alerj comanda o estado do Rio há mais de 10 anos. A organização criminosa era comandada pelo próprio Cabral, acrescenta a PF.

O pagamento do "mensalinho" tinha como origem o sobrepreço aplicado em contratos estaduais e federais capitaneados por Cabral. Segundo a PF, os parlamentares também foram contemplados, ilicitamente, com a distribuição de cargos em diversos órgãos públicos no estado do Rio de Janeiro (Detran, Comperj etc), nos quais tinham à disposição mais cargos para distribuir como bem entendessem, tanto comissionados quanto terceirizados.

A PF explica que o nome da operação faz alusão a uma sala de reuniões vizinha ao plenário da Alerj. O local é usado por deputados para rápidas reuniões para discutir projetos antes das votações de plenário.

Entre os presos na Operação Furna da Onça estão, além do candidato à presidência da Alerj, o corregedor da Assembleia. Saiba mais abaixo sobre sete dos dez alvos dos mandados de prisão.

Andre Correa

Foi reeleito com a sétima maior votação desta legislatura. Candidato à presidência da Alerj, já está no quinto mandato consecutivo como deputado estadual. Foi secretário de Meio Ambiente de Pezão entre 1998 e 2002 e, no governo Pezão, entre 2015 e 2016.

Chiquinho da Mangueira

Corregedor da Alerj, é responsável por instaurar investigações e presidir inquéritos contra colegas deputados. Está no quarto mandato. Em 2003, foi alvo do próprio colegiado que hoje comanda, sob acusação de envolvimento com traficantes de droga do Morro da Mangueira, seu reduto eleitoral. Fabsolvido pela Mesa Diretora da Alerj.

Coronel Jairo

Oficial da PM, o deputado do MDB foi comentarista esportivo e é autor do livro de poemas Pedaços de Vida. Conhecido na Zona Oeste do Rio, é membro da Mocidade Independente de Padre Miguel. Tem quatro mandatos e já presidiu a Comissão de Segurança Pública da Alerj, da qual foi vice-presidente entre 2007 e 2010.

Marcus Vinicius

Representante do PTB, é chamado de "Neskau" na Barra do Piraí, seu reduto eleitoral no sul do Rio de Janeiro. Foi nomeado secretário de Estado no governo Cabral depois de cumprir um primeiro mandato como deputado.

Marcos Abrahão

Ex-sargento da Polícia Militar, o representante do Avante se diz diferenciar "principalmente pelo dinamismo e lealdade aos seus companheiros". Segundo o portal G1, é quem mais falta a sessões plenárias da Alerj. Foi denunciado, em 2014, como mandante do assassinato de um ex-pastor da Igreja Universal do Reino de Deus.

Marcelo Simão

Foi eleito principalmente com os votos de São João de Meriti, região metropolitana do Rio, depois de exercer a função de vereador por três mandatos. Renunciou a um deles para virar deputado estadual. Expulso do PSB, migrou para PMDB e, depois, para o PHS antes de aderir ao PP. Tentou se eleger prefeito de Meriti em 2016, mas perdeu para o médico e bacharel em Direito Dr. João (PR), eleito em primeiro turno.

Luiz Martins

Líder do PDT na Alerj, foi reeleito com mais de 38 mil votos nas eleições deste ano. Iniciou a trajetória no Legislativo estadual em 2010 e, em 2016, foi relator da CPI das Armas. Reportagem do portal G1 revelou que ele foi um dos beneficiários de doações de campanha feitas por Jorge Picciani.
 
Fonte: JL/Congresso em Foco
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
18/01/19, 16:16 | INVESTIGAÇÃO CRIMINAL - Caso Fabrício Queiroz: origens, cronologia dos fatos e personagens
18/01/19, 15:08 | PRÊMIO - Unesco anuncia Rio como primeira Capital Mundial da Arquitetura
18/01/19, 15:05 | EDUCAÇÃO - Aumenta pela primeira vez desde 2011 nota máxima na redação do Enem
18/01/19, 15:02 | DECISÃO - Governo prorroga por um ano Operação Acolhida a venezuelanos
18/01/19, 14:35 | INTERNACIONAL - Apoio de Bolsonaro à oposição venezuelana coloca Brasil em risco de guerra
18/01/19, 14:32 | INVESTIGAÇÃO CRIMINAL - Para jurista, Bolsonaro ‘passou recibo’ sobre sua relação com caso Queiroz
18/01/19, 14:30 | PRESTAÇÃO DE CONTAS - Em duas campanhas, Onyx recebeu R$ 200 mil de fabricante de armas
18/01/19, 13:35 | PARLAMENTO - Senadores gastaram R$ 21 milhões da Cota Parlamentar em 2018
18/01/19, 13:16 | REPERCUSSÃO - Mourão sobre pedido de Flávio Bolsonaro: 'Vou aguardar esclarecer'
18/01/19, 13:14 | REPERCUSSÃO - Ministro diz que pedidos como o de Flávio Bolsonaro vão para o 'lixo'
17/01/19, 22:02 | INVESTIGAÇÃO CRIMINAL - Fux diz que “protege” processo ao suspender o caso Queiroz
17/01/19, 21:59 | REPERCUSSÃO - Líderes do MBL criticam Flávio Bolsonaro por caso Queiroz
17/01/19, 21:54 | INTERNACIONAL - Atentado com carro-bomba mata ao menos dez em Bogotá
17/01/19, 21:41 | POLÍTICA - Área militar do governo mostra desconforto com suspensão da investigação do caso Queiroz
17/01/19, 21:21 | POLÊMICA - Ministros do STF ficaram surpresos com pedido de Flávio Bolsonaro
17/01/19, 17:59 | CRIME - Bernardo Mello Franco: Flávio Bolsonaro diz que não é, mas age como investigado
17/01/19, 17:48 | CASO QUEIROZ - 'Eu não quero foro privilegiado', disse Jair Bolsonaro ao lado de Flávio em 2017
17/01/19, 17:40 | POLÊMICA - Desembargadora que atacou Marielle diz que Boulos vai ser 'recebido a bala'
17/01/19, 16:41 | ARTIGO JURÍDICO - Responsabilidade Penal da Pessoa Jurídica
17/01/19, 16:22 | POLÊMICA - Liberação da posse de armas é 'projeto de morte mal-intencionado'
17/01/19, 16:17 | POLÊMICA - Ativistas temem explosão da violência no campo com flexibilização da posse de armas
17/01/19, 16:12 | REPERCUSSÃO - Decreto sobre armas pode elevar feminicídios e suicídios, aponta Sou da Paz
17/01/19, 14:35 | DESCASO - Prefeito de Luzilândia comete crime de improbidade e Receita bloqueia recursos
17/01/19, 13:54 | DESCASO - Deputado defensor da liberação da caça de animais vai comandar órgão de proteção florestal
17/01/19, 13:46 | CRIME - Policiais prendem suspeito de ter participado de ataque a Martha Rocha
17/01/19, 13:41 | INVESTIGAÇÃO - BOMBA: Investigado preso por assassinato de Marielle incrimina vereador aliado de Bolsonaro
17/01/19, 13:26 | ECONOMIA - Estados fazem pressão por socorro federal para equilibrar contas
17/01/19, 13:18 | POLÊMICA - Gisele Bündchen diz à ministra da Agricultura que mau brasileiro é quem desmata
17/01/19, 13:11 | CONFLITO - Ministro do STF manda suspender investigação sobre Queiroz, diz MP
17/01/19, 12:52 | CRIME - Procuradora aposentada condenada por torturar criança é presa no Rio
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site