CBN - A rádio que toca notícia

OPINIÃO

Comparando salários dos servidores, a discriminação é exorbitante

21/02/08, 07:36
ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA X DESIGUALDADE SALARIAL
 
* por Sérgio Furquim
 
Pessoas diferentes, remuneradas de modo diferente, constituem um fato evidente em qualquer economia, sendo os motivos para essa desigualdade uma preocupação antiga dos economistas. Adam Smith em A Riqueza das Nações: Investigação sobre sua Natureza E suas Causas, analisa os diferenciais de salários com base em aspectos não pecuniários. Para ele, os salários mais elevados eram uma compensação de mercado para características não-desejáveis dos postos de trabalho ou para o esforço passado que certos indivíduos tiveram de realizar com o objetivo de se habilitar para exercer certas ocupações.

DISCRIMINAÇÃO NO MERCADO DE TRABALHO

A questão surge em virtude da existência de diferenciais significativos e persistentes de renda entre grupos de raça, cor e sexo. Esses diferenciais não desaparecem mesmo quando controlados por uma série de características obeserváveis, como educação, idade, região de residência, ocupação, etc. Uma possibilidade é que tais diferenciais reflitam características produtivas não-observáveis e preferências distribuídas diferentemente entre os grupos. Entretanto, alguns autores têm argumentado que essas diferenças de renda constituem uma evidência de que existe discriminação no mercado de trabalho.

Discriminação no mercado de trabalho pode ser definida como a situação em que pessoas igualmente produtivas são avaliadas diferentemente pelo mercado com base no grupo ao qual pertencem. Ou, ainda, existirá discriminação no mercado de trabalho se pessoas são diferenciadas pelo mercado com base em atributos não-produtivos. 

DISCRIMINAÇÃO NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

A discriminação também ocorre no setor Público, nas chamadas Prefeituras dos Municípios brasileiros. É de conhecimento de todos que os servidores que atuam junto ao executivo são privilegiados e os servidores que atuam na administração no setor de serviços gerais são os mais penalizados.

Citamos alguns exemplos: garis, braçais e servidores gerais; seus vencimentos não ultrapassam o salário mínimo enquanto os servidores de alto escalão tais como: auxiliares diretos dos executivos têm vencimentos exorbitantes, sem contar a gratificação. Comparando os salários dos servidores públicos, entre alto e baixo escalão a discriminação é exorbitante.

Fixação dos vencimentos

A fixação dos padrões de vencimentos e dos demais componentes dos sistemas remuneratórios, como define o art. 39, § 1º, da Constituição Federal, observará:

                   I- a natureza, o grau de responsabilidade e a complexidade dos cargos componentes de cada carreira;

                   II- os requisitos para investidura;

                   III- as peculiaridades dos cargos.

É vedado o estabelecimento de diferença de salários e de exercício de função de servidores públicos por motivos de sexo, idade, cor ou estado civil (art. 39,§ 3º, da CF), disposição fundamental que se conforma com a norma do art. 5º, da Constituição Federal.

Os vencimentos deverão ser fixados em parcela única, vedado o acréscimo de qualquer gratificação, adicional, abono, prêmio, verba de representação, ou outra espécie remuneratória. Permitido, contudo, a instituição de adicional ou prêmio de produtividade, como forma de aplicação dos recursos decorrentes, em cada órgão, autarquia ou fundação, da redução das despesas correntes, para a promoção do desenvolvimento da qualidade, desenvolvimento e modernização do serviço público.

O legislador não está preocupado com a discriminação salarial, visto que este apenas legisla em causa própria, está em tramitação pedido de aumento salarial de 91% para deputados e senadores de R$ 12.847,20 para R$ 24.500,00, enquanto o salário mínimo é de apenas R$ 380,00.

A Sociedade deve mobilizar-se com manifestações contra o aumento de salários dos políticos brasileiros que passará de R$ 12.847,20 para R$ 24.500,00, enquanto o salário mínimo é de apenas R$ 380,00.

A Constituição Federal de 1988 adotou o principio da igualdade de direitos, prevendo a igualdade de aptidão, uma igualdade de possibilidades virtuais, ou seja, todos os cidadãos têm o direito de tratamento idêntico pela Lei, em consonância com os critérios albergados pelo ordenamento jurídico.

A igualdade colocada no artigo 5ª da Constituição Federal figura apenas no papel, visto que na pratica não é respeitada pelos nossos governantes e pelos legisladores; basta comparar os rendimentos dos servidores diretos dos executivos e os servidores que labutam diariamente entre sol e chuva; estes recebem uma miséria, (salário mínimo) enquanto os “engomadinhos” gozam de todo o conforto (gratificação, adicional, abono, prêmio, ou outra espécie remuneratória) recebendo  salário exorbitante operando a desigualdade salarial junto aos órgãos públicos.

(*) Sérgio Furquim, advogado e presidente da 56ª Subseção OAB/MG

Fonte: JL
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
23/05/18, 19:30 | DESASTRE ECONÔMICO - Protesto de caminhoneiros afeta fornecimento e gasolina chega a R$ 8,99 no Recife
23/05/18, 19:23 | DECISÃO - Gilmar Mendes manda soltar mais dois corruptos em fraudes no Rio
23/05/18, 19:10 | PROTESTO - Representante dos caminhoneiros: governo Temer foi irresponsável
23/05/18, 19:00 | MOVIMENTO - Sem combustível, maior empresa de alimentos paralisa 13 fábricas
23/05/18, 16:20 | POLÍTICA - Em sabatina, Alckmin tenta se afastar de tucanos com problemas na Justiça
23/05/18, 16:16 | CORRUPÇÃO - Ex-governador de MG, Azeredo se entrega à polícia em Belo Horizonte
23/05/18, 14:37 | CONFLITO - Prefeito de Luzilândia invade Joca Marques e pratica conflito institucional e crime de responsabilidade
23/05/18, 14:17 | INVESTIGAÇÃO - Aretha disse em mensagem que tentou denunciar ex à polícia
23/05/18, 14:13 | MOVIMENTO - Caminhoneiros do PI protestam contra aumento dos combustíveis
23/05/18, 13:42 | MOVIMENTO - Greve dos caminhoneiros faz Correios suspenderem envio de Sedex
23/05/18, 13:39 | ECONOMIA - Entenda a composição do preço da gasolina e do diesel no Brasil
23/05/18, 13:32 | POLÊMICA - Prefeitos cobram compensação por perda de arrecadação com fim da Cide
23/05/18, 12:27 | POLÍTICA - 'Não vou sair do partido e ninguém me tira', afirma Eunício
23/05/18, 12:25 | SUPREMO - Fachin autoriza visita da comissão externa da Câmara a Lula
23/05/18, 10:50 | CORRUPÇÃO - Eduardo Azeredo é considerado foragido, diz Polícia Civil
23/05/18, 08:09 | INFRAESTRUTURA - Governo corta verba, e pesquisa que mede desemprego e desalento está ameaçada
23/05/18, 07:54 | AVALIAÇÃO - Reforma compromete mercado de trabalho e a própria economia, diz professor
23/05/18, 07:35 | POLÊMICA - Acordo entre Maia e oposição derruba privatização da Eletrobras e derrota Temer
22/05/18, 20:16 | MOVIMENTO - Caminhoneiros fecham PI-247 durante protesto contra alta do diesel
22/05/18, 20:07 | DISCURSO - ‘Brasil está dividido entre honestos e ladrões da República’, diz Alvaro Dias
22/05/18, 19:59 | GREVE - Protesto de caminhoneiros deixa aeroporto de Brasília sem combustível; três voos foram cancelados
22/05/18, 19:53 | MANUAL - "A escravidão exigia um instituto jurídico para manter milhões subjugados"
22/05/18, 19:07 | EQUÍVOCO - Prefeito Ronaldo Gomes perde o controle administrativo de Luzilândia
22/05/18, 14:59 | CORRUPÇÃO & PROPINA - Desembargadores rejeitam recurso e determinam prisão imediata do tucano Eduardo Azeredo
22/05/18, 13:29 | POLÍTICA - 'Prisões de Lula e Dirceu mostram que golpe não acabou e é contínuo'
22/05/18, 13:14 | PROTESTOS - Caminhoneiros: Minas é o Estado com mais interdições em estradas
22/05/18, 12:43 | ELEIÇÕES 2018 - Henrique Meirelles será o candidato do MDB, diz Jucá
22/05/18, 10:48 | PESQUISA - Corrupção interessa mais ao brasileiro do que Copa do Mundo
22/05/18, 10:36 | CORRUPÇÃO - Ex-tesoureiro do PP se entrega à polícia e começa a cumprir pena da Lava Jato na Papuda
22/05/18, 10:12 | MUNDO - Michelle e Barack Obama fecham acordo milionário com a Netflix
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site