CBN - A rádio que toca notícia

CRIME

Corrupção no Exército? Procuradoria denuncia esquema de militares

Três coronéis da reserva, um coronel e dois majores da ativa são acusados de integrar esquema que desviou 150 milhões de reais

06/12/17, 17:45

É

comum cidadãos e ativistas de extrema direita defenderem uma intervenção militar como solução para o Brasil, sob o argumento de que a corrupção não viceja nas Forças Armadas. Uma denúncia da Procuradoria da Justiça Militar no Rio de Janeiro mostra, porém, que a disciplina militar está longe de ser infalível.

Segundo os procuradores, 11 cidadãos, sendo três coronéis da reserva, um coronel e dois majores da ativa, além de cinco civis, envolveram-se em fraudes de dispensa de licitações em contratos celebrados entre o Departamento de Engenharia e Construção (DEC) e fundações privadas coordenadas pelo Centro de Execelência em Engenharia de Transportes (Centran).

De acordo com a denúncia da Procuradoria, as fraudes em licitações causaram um prejuízo de 150 milhões de reais aos cofres públicos entre 2005 e 2010. Não há indícios de envolvimento de algum oficial-general nos crimes.

O Superior Tribunal Militar tem de decidir se aceita a denúncia. As acusações contra militares tem que ser processadas pela Procuradoria-Geral da Justiça Militar.

Segundo os procuradores, o envolvidos no esquema "acreditavam estar isentos de qualquer suspeita". A Procuradoria não menciona os nomes dos envolvidos, mas menciona patentes e cargos.

De acordo com a denúncia, há três grupos envolvidos nas fraudes: um formado por oficiais coordenadores do Centran, outro composto por sócios de empresas de fachada, e um último integrado por oficiais e civis de fundações que prestam apoio ao Exército.

Dois dos militares denunciados, um coronel da reserva e um major, são o supervisor executivo e o supervisor administrativo de contratos celebrados pelo Centran. Eles foram afastados da direção do centro em 2009 diante da suspeita de irregularidades.

Segundo a denúncia, o grupo de empresários utilizava parentes e amigos como laranjas para administrarem empresas que participaram de licitações relacionados às atividades do Exército. Eles teriam emitido notas fiscais e contratos falsos.

A Procuradoria afirma que o DEC, coordenado pelo Centran, celebrou 29 contratos com fundações "que não tinham capacidade técnica para prestar assessoramento em consultoria de transportes".

A denúncia afirma que o major do Centran, à época capitão, tinha vencimento bruto anual inferior a 105 mil reais, porém sua movimentação bancária chegou a 1,1 milhão de reais em 2006. De acordo com os procuradores, o major e o coronel citados movimentaram mais de 3 milhões de reais em suas contas bancárias.

A troca da dupla do Centran em 2009 não encerrou o esquema. Segundo a Procuradoria, outros dois militares que substituíram os coordenadores do Centran, um tenente e um major, "deram continuidades às práticas delituosas."

Fonte: JL/Carta Capital
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
26/05/18, 20:56 | NOVA CRISE - Presidente da FUP avisa: greve dos petroleiros será a maior da história
26/05/18, 20:30 | PARALISAÇÃO - Piauí tem 80% dos postos sem combustível e sindicato teme mais prejuízos
26/05/18, 20:25 | CRISE - Rodrigo Maia volta a atacar Michel Temer: 'governo fraco'
26/05/18, 20:12 | PARALISAÇÃO - Em todo o Brasil, 101 voos são cancelados por falta de combustível nos aeroportos
26/05/18, 20:08 | GREVE - Entenda por que a paralisação dos caminhoneiros é legítima
26/05/18, 20:00 | ESPORTE - Real Madrid conquista 13º título da Champions
26/05/18, 13:49 | CRISE - Caos de Presidente da Petrobras pode matar 1 bilhão de aves e destruir indústria de alimentos
26/05/18, 13:34 | POLÍTICA - Pré-candidatura de Lula será lançada no Brasil e no exterior neste domingo
26/05/18, 13:21 | CRISE - PEDIDA RENÚNCIA DE TEMER: País no 'limiar de regime de exceção'
26/05/18, 13:10 | GREVE - 'Não vamos encerrar o movimento tão cedo', diz presidente da Abcam
26/05/18, 13:01 | CRÍTICA - Ciro diz que a política de preços de Temer e de Parente é uma fraude
26/05/18, 12:35 | DISCURSO - Marun: governo começará a aplicar multa de R$ 100 mil por hora parada
26/05/18, 12:28 | CRÍTICA - ‘Palavras de Temer estão com pouca credibilidade’, diz Rodrigo Maia
26/05/18, 12:22 | CRISE - Pelo menos seis aeroportos estão sem combustível
26/05/18, 12:16 | MOVIMENTO - Por que é preciso dar todo apoio à greve dos caminhoneiros
26/05/18, 12:09 | CRISE - Comércios ficam zerados de produtos e funcionários são dispensados em Teresina
25/05/18, 21:27 | CRISE - Militares demonstram preocupação e criticam decisão de Temer
25/05/18, 21:22 | DECISÃO - Ministro do Supremo Tribunal autoriza uso de força para desbloqueio de rodovias
25/05/18, 21:06 | MERCADO - Paralisação do Brasil e a desastrosa gestão do presidente da Petrobras
25/05/18, 21:03 | POLÍTICA - Pedro Parente é representante dos EUA no Brasil, denuncia embaixador
25/05/18, 20:59 | POSIÇÃO - Repressão contra caminhoneiros mostra desespero de Temer
25/05/18, 20:38 | DENÚNCIA - Banco presidido por sócio do presidente da Petrobras recebeu R$ 2 bilhões da empresa brasileira, diz revista
25/05/18, 16:16 | ECONOMIA - Criticado por alta de combustíveis, Meirelles condena empresários
25/05/18, 16:12 | CRISE - Líder acha que Temer 'piorou a situação' ao convocar Exército
25/05/18, 16:02 | POLÍTICA - Dilma bate Aécio e lidera corrida para o Senado em Minas
25/05/18, 15:32 | CRISE - Estados fazem acordo que reduz em 5 centavos o preço do diesel
25/05/18, 15:25 | CRISE - Alta dos combustíveis é culpa da política de preços da Petrobras e não dos impostos
25/05/18, 15:21 | OPINIÃO PÚBLICA - Pesquisa Ipsos: Lula é o candidato mais aprovado e menos reprovado
25/05/18, 15:12 | POLÊMICA - Governador repreende policial e cancela multa de motoristas que faziam fila para abastecer
25/05/18, 14:01 | MOVIMENTO - Protesto de caminhoneiros afeta distribuição de jornais e revistas
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site