CBN - A rádio que toca notícia

CRIME

Corrupção no Exército? Procuradoria denuncia esquema de militares

Três coronéis da reserva, um coronel e dois majores da ativa são acusados de integrar esquema que desviou 150 milhões de reais

06/12/17, 17:45

É

comum cidadãos e ativistas de extrema direita defenderem uma intervenção militar como solução para o Brasil, sob o argumento de que a corrupção não viceja nas Forças Armadas. Uma denúncia da Procuradoria da Justiça Militar no Rio de Janeiro mostra, porém, que a disciplina militar está longe de ser infalível.

Segundo os procuradores, 11 cidadãos, sendo três coronéis da reserva, um coronel e dois majores da ativa, além de cinco civis, envolveram-se em fraudes de dispensa de licitações em contratos celebrados entre o Departamento de Engenharia e Construção (DEC) e fundações privadas coordenadas pelo Centro de Execelência em Engenharia de Transportes (Centran).

De acordo com a denúncia da Procuradoria, as fraudes em licitações causaram um prejuízo de 150 milhões de reais aos cofres públicos entre 2005 e 2010. Não há indícios de envolvimento de algum oficial-general nos crimes.

O Superior Tribunal Militar tem de decidir se aceita a denúncia. As acusações contra militares tem que ser processadas pela Procuradoria-Geral da Justiça Militar.

Segundo os procuradores, o envolvidos no esquema "acreditavam estar isentos de qualquer suspeita". A Procuradoria não menciona os nomes dos envolvidos, mas menciona patentes e cargos.

De acordo com a denúncia, há três grupos envolvidos nas fraudes: um formado por oficiais coordenadores do Centran, outro composto por sócios de empresas de fachada, e um último integrado por oficiais e civis de fundações que prestam apoio ao Exército.

Dois dos militares denunciados, um coronel da reserva e um major, são o supervisor executivo e o supervisor administrativo de contratos celebrados pelo Centran. Eles foram afastados da direção do centro em 2009 diante da suspeita de irregularidades.

Segundo a denúncia, o grupo de empresários utilizava parentes e amigos como laranjas para administrarem empresas que participaram de licitações relacionados às atividades do Exército. Eles teriam emitido notas fiscais e contratos falsos.

A Procuradoria afirma que o DEC, coordenado pelo Centran, celebrou 29 contratos com fundações "que não tinham capacidade técnica para prestar assessoramento em consultoria de transportes".

A denúncia afirma que o major do Centran, à época capitão, tinha vencimento bruto anual inferior a 105 mil reais, porém sua movimentação bancária chegou a 1,1 milhão de reais em 2006. De acordo com os procuradores, o major e o coronel citados movimentaram mais de 3 milhões de reais em suas contas bancárias.

A troca da dupla do Centran em 2009 não encerrou o esquema. Segundo a Procuradoria, outros dois militares que substituíram os coordenadores do Centran, um tenente e um major, "deram continuidades às práticas delituosas."

Fonte: JL/Carta Capital
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
21/08/18, 13:32 | PROCESSO ELEITORAL - Eleições 2018: voto em trânsito pode ser pedido até dia 23
21/08/18, 13:02 | ESPORTE - Justiça mantém proibição e torcedores do Vasco não podem ir a estádios
21/08/18, 13:00 | ELEIÇÕES 2018 - TSE intima todos os candidatos a detalharem declaração de bens
21/08/18, 12:20 | ELEIÇÕES - Resposta a FHC: Marina diz que coligação do PSDB tem ‘excesso de malignidade’
21/08/18, 12:16 | POLÍTICA - Lava Jato e disputas regionais fazem Gleisi, Aécio, Lídice e Agripino desistirem de reeleição
21/08/18, 09:07 | JUDICIÁRIO - Gilmar Mendes nega pedido de liberdade a Sérgio Cabral
21/08/18, 09:03 | POLÍTICA - Eleições 2018: 75% dos deputados federais devem se reeleger
21/08/18, 08:11 | DATA AZ - Wellington Dias vence e Wilson Martins e Frank Aguiar empatam em Parnaiba
20/08/18, 19:31 | POLÊMICA - Raquel Dodge e MPF defendiam obediência às determinações da ONU
20/08/18, 19:26 | DECISÃO - Ministro Barroso já reconheceu a ONU em decisões anteriores
20/08/18, 19:24 | ELEIÇÕES 2018 - Pesquisa Ibope: Lula segue disparado com 37% das intenções de voto
20/08/18, 19:19 | DECISÃO - Procurador do MPF e da Lava Jato diz que TSE tem que acatar a ONU
20/08/18, 14:56 | EDUCAÇÃO - Começam hoje inscrições para bolsas remanescentes do ProUni
20/08/18, 14:52 | LITÍGIO - Fechamento de fronteira com Venezuela é impensável, diz ministro
20/08/18, 14:45 | SEMINÁRIO - Ministras do STF conclamam mulheres a buscar igualdade pelo voto
20/08/18, 13:22 | ARTIGO - O Direito Internacional e o Sistema Jurídico Nacional
20/08/18, 13:14 | POLÍTICA - Conheça o caminho do registro de candidatura de Lula e Haddad até as urnas
20/08/18, 12:51 | ELEIÇÕES 2018 - Em pesquisa CNT/MDA só com Lula, petista lidera com o dobro de Bolsonaro
20/08/18, 12:47 | POLÍTICA - Assustado com Bolsonaro, FHC defende aliança com PT em eventual segundo turno
20/08/18, 12:43 | ELEIÇÕES 2018 - Alckmin e Ciro lideram rejeição popular, indica pesquisa Ipsos
20/08/18, 12:40 | DESCASO - Roraima pediu apoio militar há um ano, mas Temer ignorou, diz governadora
20/08/18, 12:22 | POLÊMICA - Janot também defendeu que Brasil cumpra decisões internacionais no Supremo
20/08/18, 12:11 | CRIMINALIDADE - Justiça do Piauí julga nesta semana 300 casos de violência contra a mulher
20/08/18, 12:07 | VIOLÊNCIA - Criminosos invadem escola em Teresina, causam pânico e vigias são esfaqueados
20/08/18, 11:54 | PESQUISA - Com 59,59% dos votos válidos, Wellington Dias venceria a eleição no primeiro turno
20/08/18, 08:19 | ARTIGO - Brasil deve cumprir recomendação da ONU e deixar Lula se candidatar a presidente
19/08/18, 19:17 | AVALIAÇÃO - 'Nordeste pode ser decisivo na eleição deste ano', avalia Tereza Cruvinel
19/08/18, 17:47 | ELEIÇÕES - Iniciada a campanha, candidatos a presidente vão ao Nordeste
19/08/18, 17:44 | ELEIÇÕES 2018 - Alckmin pode perder 36% do tempo de TV por causa do MDB
19/08/18, 17:41 | CONFLITO - Exército diz que 1,2 mil venezuelanos saíram do Brasil após violência
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site