CBN - A rádio que toca notícia

EVENTO

Temer e membros do governo se recusam a levantar para Moro em evento de homenagem ao juiz

Na festa, Sergio Moro dividiu palco com Temer e o ministro Moreira Franco

06/12/17, 12:14
Um evento realizado na noite desta terça-feira (5) em São Paulo colocou, lado a lado, o juiz Sergio Moro, responsável pelas decisões em primeira instância da Lava Jato no Paraná, e diversos políticos citados na operação e em outra... - Veja mais em https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2017/12/05/temer-e-membros-do-governo-se-recusam-a-aplaudir-moro-em-evento-de-homenagem-ao-juiz.htm?utm_source=facebook.com&utm_medium=social&utm_campaign=fb-noticias&utm_content=geral&cmpid=copiaecola
Um evento realizado na noite desta terça-feira (5) em São Paulo colocou, lado a lado, o juiz Sergio Moro, responsável pelas decisões em primeira instância da Lava Jato no Paraná, e diversos políticos citados na operação e em outra... - Veja mais em https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2017/12/05/temer-e-membros-do-governo-se-recusam-a-aplaudir-moro-em-evento-de-homenagem-ao-juiz.htm?utm_source=facebook.com&utm_medium=social&utm_campaign=fb-noticias&utm_content=geral&cmpid=copiaecola

P

residente Michel Temer (d) fica sentado enquanto juiz Sérgio Moro recebe prêmio de brasileiro do ano em evento da revista Isto É, em São Paulo

Um evento realizado na noite desta terça-feira (5) em São Paulo colocou, lado a lado, o juiz Sergio Moro, responsável pelas decisões em primeira instância da Lava Jato no Paraná, e diversos políticos citados na operação e em outras investigações sobre corrupção, entre eles o presidente Michel Temer (PMDB).

O constrangimento marcou a cerimônia, em que Moro foi premiado como o brasileiro de 2017 pela revista Isto É. Temer e alguns membros de seu governo se recusaram a levantar quando o magistrado foi premiado.

Diferentemente do que ocorreu em 2016, na solenidade deste ano o magistrado evitou contato com os políticos. Na festa do ano passado, em que também foi um dos premiados da noite, Moro foi fotografado durante uma conversa animada com o senador Aécio Neves (PSDB-MG), que meses depois seria um dos principais alvos da delação da JBS e teria até um pedido de prisão feito pela Procuradoria-Geral da República.

Na festa de hoje, Sergio Moro dividiu palco com Temer e o ministro Moreira Franco (PMDB), ambos denunciados por corrupção passiva pela PGR; com o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), e o candidato ao governo de São Paulo em 2012 Paulo Skaf (PMDB), ambos citados na delação da Odebrecht; e o presidente do Senado, Eunicio Oliveira (PMDB-CE), alvo de inquérito no STF (Supremo Tribunal Federal).

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), o senador Alvaro Dias (Podemos-PR), o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles (PSD), e o apresentador Luciano Huck também estavam no palco, entre outros convidados e homenageados.

Quando Moro foi chamado para receber seu prêmio, Temer, Moreira Franco, Meirelles e Eunicio não se levantaram para aplaudir a consagração do juiz.

Moro dividiu palco, entre outros, com Temer, Moreira Franco, Eunício Oliveira e Henrique Meirelles

No discurso, Moro apontou condutas a serem adotadas para pôr fim à "corrupção sistêmica" no país. Defendeu, mais uma vez, que condenados na segunda instância devam ser presos, assunto que será retomado no STF. O juiz sugeriu inclusive que o presidente Temer deveria adotar esse tema como "política de Estado".

"Mas eu diria que mais que uma questão de justiça, é questão de política de estado. Eu queria dizer para o presidente Temer utilizar o seu poder para influenciar que esse precedente jurídico não seja alterado", disse.

O magistrado pediu que Temer tome tal atitude, caso o STF mude o entendimento sobre a prisão em segunda instância.

Responsável pelos processos da Lava Jato na primeira instância, Moro também afirmou que eram necessários mais recursos do governo federal para a Polícia Federal e órgãos de combate à corrupção. Após fazer o pedido a Temer, Moro disse que os recursos poderiam ser liberados por Henrique Meirelles, também presente.

"Pedindo a devida vênia ao ministro Meirelles, vejo que os investimentos são necessários para o refortalecimento da Polícia Federal. O investimento do Estado contra a corrupção traz seus frutos", disse.

"Não quero foro"

Ao fazer a defesa do fim do foro privilegiado, Moro causou um outro momento de constrangimento entre os políticos. Temer, Eunício e Moreira Franco não aplaudiram, mais uma vez, a proposta do magistrado.

O juiz foi ovacionado ao dizer que o foro garante "privilégios às pessoas mais poderosas". Ele reclamou que os processos de autoridades com foro "tramitam lentamente". "Seria relevante eliminar completamente o foro ou trazer uma restrição Ao foro", defendeu.

Moro disse ainda ser contrário que magistrados tenham foro. "Não quero esse privilégio para mim", afirmou.

Dedicatória à Lava Jato e a Teori

Moro fez uma série de agradecimentos a órgãos e autoridades que participam da Lava Jato. Além do Ministério Público e da Polícia Federal, o juiz dedicou o prêmio ao ministro Edson Fachin, do STF, e aos juízes federais Marcelo Bretas (RJ) e Vallisney Oliveira (DF).

O magistrado também disse que seu trabalho é inspirado no ministro Teori Zavascki, do STF, que faleceu em janeiro deste ano.

Eu não tinha relacionamento pessoal com ele, mas sei que ele conduzia os processos da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal com muita eficiência e com muita coragem, disse. Moro afirmou que quer "defender o legado do ministro Teori".

Fonte: JL/Jornal Floripa
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
21/08/18, 13:32 | PROCESSO ELEITORAL - Eleições 2018: voto em trânsito pode ser pedido até dia 23
21/08/18, 13:02 | ESPORTE - Justiça mantém proibição e torcedores do Vasco não podem ir a estádios
21/08/18, 13:00 | ELEIÇÕES 2018 - TSE intima todos os candidatos a detalharem declaração de bens
21/08/18, 12:20 | ELEIÇÕES - Resposta a FHC: Marina diz que coligação do PSDB tem ‘excesso de malignidade’
21/08/18, 12:16 | POLÍTICA - Lava Jato e disputas regionais fazem Gleisi, Aécio, Lídice e Agripino desistirem de reeleição
21/08/18, 09:07 | JUDICIÁRIO - Gilmar Mendes nega pedido de liberdade a Sérgio Cabral
21/08/18, 09:03 | POLÍTICA - Eleições 2018: 75% dos deputados federais devem se reeleger
21/08/18, 08:11 | DATA AZ - Wellington Dias vence e Wilson Martins e Frank Aguiar empatam em Parnaiba
20/08/18, 19:31 | POLÊMICA - Raquel Dodge e MPF defendiam obediência às determinações da ONU
20/08/18, 19:26 | DECISÃO - Ministro Barroso já reconheceu a ONU em decisões anteriores
20/08/18, 19:24 | ELEIÇÕES 2018 - Pesquisa Ibope: Lula segue disparado com 37% das intenções de voto
20/08/18, 19:19 | DECISÃO - Procurador do MPF e da Lava Jato diz que TSE tem que acatar a ONU
20/08/18, 14:56 | EDUCAÇÃO - Começam hoje inscrições para bolsas remanescentes do ProUni
20/08/18, 14:52 | LITÍGIO - Fechamento de fronteira com Venezuela é impensável, diz ministro
20/08/18, 14:45 | SEMINÁRIO - Ministras do STF conclamam mulheres a buscar igualdade pelo voto
20/08/18, 13:22 | ARTIGO - O Direito Internacional e o Sistema Jurídico Nacional
20/08/18, 13:14 | POLÍTICA - Conheça o caminho do registro de candidatura de Lula e Haddad até as urnas
20/08/18, 12:51 | ELEIÇÕES 2018 - Em pesquisa CNT/MDA só com Lula, petista lidera com o dobro de Bolsonaro
20/08/18, 12:47 | POLÍTICA - Assustado com Bolsonaro, FHC defende aliança com PT em eventual segundo turno
20/08/18, 12:43 | ELEIÇÕES 2018 - Alckmin e Ciro lideram rejeição popular, indica pesquisa Ipsos
20/08/18, 12:40 | DESCASO - Roraima pediu apoio militar há um ano, mas Temer ignorou, diz governadora
20/08/18, 12:22 | POLÊMICA - Janot também defendeu que Brasil cumpra decisões internacionais no Supremo
20/08/18, 12:11 | CRIMINALIDADE - Justiça do Piauí julga nesta semana 300 casos de violência contra a mulher
20/08/18, 12:07 | VIOLÊNCIA - Criminosos invadem escola em Teresina, causam pânico e vigias são esfaqueados
20/08/18, 11:54 | PESQUISA - Com 59,59% dos votos válidos, Wellington Dias venceria a eleição no primeiro turno
20/08/18, 08:19 | ARTIGO - Brasil deve cumprir recomendação da ONU e deixar Lula se candidatar a presidente
19/08/18, 19:17 | AVALIAÇÃO - 'Nordeste pode ser decisivo na eleição deste ano', avalia Tereza Cruvinel
19/08/18, 17:47 | ELEIÇÕES - Iniciada a campanha, candidatos a presidente vão ao Nordeste
19/08/18, 17:44 | ELEIÇÕES 2018 - Alckmin pode perder 36% do tempo de TV por causa do MDB
19/08/18, 17:41 | CONFLITO - Exército diz que 1,2 mil venezuelanos saíram do Brasil após violência
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site