CBN - A rádio que toca notícia

DENÚNCIAS

Crise política: revelações sobre Temer racham base do governo

Saiba como se posicionou cada partido, após revelações sobre Michel Temer

19/05/17, 10:20
 
A
delação premiada dos donos da JBS causou grandes impactos na política brasileira. O STF (Supremo Tribunal Federal) autorizou a abertura de inquérito contra o presidente Michel Temer (PMDB) e a base do governo federal sofreu duas baixas. Os partidos PPS e Podemos (ex-PTN) anunciaram o rompimento com o Planalto. Um ministro, do PPS, se demitiu por conta da repercussão das revelações.

Como destaca o UOL, foram protocolados oito pedidos de impeachment desde a noite desta quarta (17). Parlamentares do PSDB assinaram um dos pedidos e o partido anunciou a permanência no governo até segunda ordem, depois de reuniões de avaliação de cenário.

O senador Aécio Neves (MG) foi afastado do cargo pelo STF e pediu licença da presidência do PSDB "para provar sua inocência".

O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, pediu, em nota, que Fernando Coelho Filho, entregue o Ministério de Minas e Energia e volte a exercer o mandato de deputado federal pelo partido, o que não ocorreu até o fim de quinta-feira (18).

A reportagem do UOL listou a posição adotada pelos partidos que compõem o Congresso:

Podemos (ex-PTN) 

O ex-PTN tem uma bancada de 13 deputados e anunciou oficialmente o rompimento com o governo Temer. O partido prometeu assumir posição de "independência" a partir de agora. A deputada federal Renata Abreu (SP), presidente da sigla, afirmou que o partido deverá entregar todos os cargos que possui atualmente no governo federal, entre eles o da presidência da Funasa (Fundação Nacional de Saúde).

PPS 

O PPS anunciou a decisão de deixar o governo federal, "tendo em vista a divulgação do conteúdo da delação premiada de sócios da JBS envolvendo o presidente Michel Temer e a gravidade da denúncia" e defende a renúncia de Temer. A sigla comandava dois ministérios, tem nove deputados federais e um senador, Cristovam Buarque (DF). Roberto Freire, agora ex-ministro da Cultura, entregou o cargo na tarde de quinta. Já o ministro da Defesa, Raul Jungmann, "irá permanecer na função pela relevância de sua área de atuação de segurança do Estado brasileiro neste momento de crise e indefinições", segundo nota assinada pelo presidente da legenda, Davi Zaia.

PSB 

O PSB, que conta com 35 deputados e sete senadores, divulgou uma nota na qual pede a saída do ministro Fernando Bezerra Coelho Filho. O presidente do partido disse que a sigla não pode "admitir" que um de seus membros faça parte de um governo "antipopular que perdeu, por inteiro, sua legitimidade para governar o Brasil".

PSDB 

É o segundo partido com maior número de ministros no governo Temer, são quatro. O PSDB até ameaçou desembarcar do Planalto, mas decidiu permanecer na base por conta de "sua responsabilidade com o país, que enfrenta uma crise econômica sem precedentes".

DEM 

O partido no Senado, Ronaldo Caiado (GO), disse que o presidente fez a pior das opções para ele e para o país "ao insistir em permanecer no cargo mesmo admitindo o quadro já instalado de ingovernabilidade". O senador pediu a renúncia de Temer, admitiu apoiar um processo de impeachment caso ele não renuncie e disse que o peemedebista "desafiou a crise". Já o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ) deve rejeitar todos os pedidos de abertura de processo de impeachment contra o presidente.

PP 

O partido tem dois ministérios. O senador Ciro Nogueira (PI) defendeu "um rápido esclarecimento dos fatos por parte da Justiça, para que o país volte o mais breve possível à normalidade e recupere sua estabilidade política e econômica". "O PP reafirma o seu compromisso com o Brasil e acredita que as políticas adotadas pelo atual governo do presidente Michel Temer são necessárias para a retomada e consolidação do crescimento do nosso país", diz o comunicado.

PR 

O PR conta com um ministr no governo e divulgou uma nota assinada pela direção nacional da sigla. "Reiteramos a condição de partido da base governista no Congresso Nacional, na oportunidade em que renovamos a confiança no trabalho do presidente Michel Temer".

PTB

Com um representante na Esplanada dos Ministérios, o PTB se posicionou por meio de comunicado do líder do partido na Câmara, Jovair Arantes (GO): "em nome da bancada do PTB na Câmara dos Deputados, reiteramos o apoio dos parlamentares do Partido Trabalhista Brasileiro ao governo do presidente Michel Temer".

PMDB 

A bancada do PMDB da Câmara declarou confiar na palavra de Temer. "No seu pronunciamento, o presidente defendeu a celeridade das investigações comandadas pelo Supremo Tribunal Federal e deixou claro que irá responder a todos os questionamentos. Neste momento, a Constituição Federal tem de ser nosso guia, a fim de garantir o funcionamento das instituições democráticas em favor do povo", diz a nota assinada pelo líder, o deputado Baleia Rossi (SP). O partido tem oito ministérios.

A reportagem não conseguiu contato com o PRB, PV e PSD.

Fonte: JL/Notícias ao Minuto
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
19/10/17, 21:18 | LEVANTAMENTO - Empresas investem mais em programas anticorrupção após a Lava Jato, diz pesquisa
19/10/17, 21:15 | ESPORTE - Flamengo recorre ao STF contra decisão que declarou Sport campeão de 1987
19/10/17, 21:06 | SAÚDE - Mister M está com câncer terminal e tem apenas mais um ano de vida
19/10/17, 20:51 | PROPINA - STJ manda soltar Carlos Arthur Nuzman
19/10/17, 20:44 | INVESTIGAÇÃO - 'Mais do que indícios, há prova', diz Dodge ao pedir inquérito contra Lúcio Vieira Lima
19/10/17, 20:38 | PROMISCUIDADE - PF: Aécio ligou para Gilmar no dia em que o ministro tomou decisão favorável ao tucano
19/10/17, 15:32 | CRIME - Polícia identifica corpos de meninas achadas mortas em carro na Zona Leste de SP
19/10/17, 15:26 | CORRUPÇÃO - Fachin manda soltar homem preso com Geddel no episódio dos R$ 51 milhões
19/10/17, 15:11 | POLÍTICA - Temer coloca aliança com PSDB e DEM para 2018 como meta pós-denúncia
19/10/17, 15:06 | LAVA JATO - Cunha questiona se estaria preso caso recebesse o mesmo tratamento de Aécio
19/10/17, 14:06 | REGULAMENTAÇÃO - Mototaxímetro funciona em fase de testes em Teresina; corridas aumentaram 40%
19/10/17, 13:57 | CRIMINALIDADE - Moradores protestam contra violência após morte de jovem em latrocínio
19/10/17, 13:48 | OBRA - Elevado da Miguel Rosa é inaugurado nesta quinta-feira em Teresina
19/10/17, 13:10 | POLÍTICA - PSDB não deve entregar novos votos pró-Temer
19/10/17, 12:42 | DECISÃO - Tribunal desbloqueia bens de Joesley, família e do grupo J&F
19/10/17, 12:37 | BENEFÍCIOS - Agências do BB abrirão uma hora mais cedo para saques do Pasep
19/10/17, 12:11 | ECONOMIA - Ministério da Fazenda autoriza aumento das tarifas de serviços dos Correios
19/10/17, 12:06 | ECONOMIA - MP de Temer propõe entregar R$ 1 tri do petróleo do Brasil para estrageiros
19/10/17, 11:12 | CRISE - Senadores tucanos deixam para Aécio decisão sobre renúncia à presidência do PSDB
19/10/17, 11:07 | BENEFÍCIOS - Pessoas a partir de 70 anos podem sacar cotas do PIS/Pasep a partir de hoje
19/10/17, 10:34 | RELATÓRIO - Unicef diz que 7 mil recém-nascidos morrem por dia no mundo
18/10/17, 20:16 | POLÍTICA - ‘Deram um tiro de garrucha no Aécio e ele não aguentou’, diz Lula
18/10/17, 20:10 | POLÊMICA - Maia: Planalto disseminou ‘falsa versão’ de encontro com Temer
18/10/17, 20:06 | CORRUPÇÃO - Por 39 votos a 26, CCJ recomenda que Câmara 'enterre' denúncia contra Temer
18/10/17, 19:20 | TRÁFEGO - Multas de trânsito poderão ser pagas em parcelas e com cartão de crédito
18/10/17, 19:05 | ARTIGO - Esse Congresso não caiu do céu
18/10/17, 18:56 | ARTIGO - A direita não se endireita
18/10/17, 18:47 | ESPORTE - Rodada da Champions tem vitória do PSG com golaço de Neymar; resultados
18/10/17, 18:42 | REPERCUSSÃO - PSDB nega acordo com Michel Temer para salvar Aécio Neves
18/10/17, 18:38 | PROPINA - Aécio retorna ao Senado e se diz vítima de 'ardilosa armação'
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site