CBN - A rádio que toca notícia

OPINIÃO

Prostituição possui grande nocividade social, argumenta Promotor

01/10/07, 08:43
por Cláudio da Silva Leiria
 
O art. 229 do Código Penal prevê como crime, com penas que variam de 02 a 05 anos de reclusão e multa, manter, por conta própria ou de terceiro, casa de prostituição ou lugar destinado a encontros para fim libidinoso, haja ou não intuito de lucro.

 

O dispositivo penal acima mencionado está em vigor; infelizmente, no entanto, é aplicado poucas vezes.  Aqueles que mantêm casa de prostituição muitas vezes são absolvidos sob a alegação de que a prostituição é um fenômeno generalizado e que os tempos mudaram, havendo hoje grande tolerância social à conduta.

 

Nada mais equivocado.  Eventual tolerância social e repressão deficiente, por óbvio, não revogam a lei (art. 229 do Código Penal), que continua existente e válida.  Em outras palavras: costume não revoga lei. E como não houve revogação da lei, não pode o juiz criminal, por mais que no seu íntimo não aprove a norma, deixar de aplicá-la, sob pena de estar usurpando a função legislativa e fomentar a insegurança jurídica.

 

Em 2005, tivemos a promulgação da Lei n.º 11.106, que descriminalizou as condutas de sedução, o rapto violento ou mediante fraude e o consensual, mas deixou intacto o artigo 229 do Código Penal, o que prova que o legislador brasileiro quer, sim, reprimir duramente o delito de manter casa de prostituição.

 

Já decidiu o Superior Tribunal de Justiça, no julgamento do Recurso Especial 146360/PR, que a eventual tolerância ou a indiferença na repressão criminal, bem assim o pretenso desuso não se apresentam, em nosso sistema jurídico, como causa de considerar a conduta de manter casa de prostituição lícita penalmente. E que a norma incriminadora não pode ser neutralizada ou ser considerada revogada em decorrência de, v.g., desvirtuada atuação policial.

 

Também o fato de o estabelecimento possuir alvará de licença para localização, ou, mesmo da vigilância sanitária não exclui o ilícito penal praticado.  Duvidosa, para dizer o mínimo, a alegação de que há aceitação social da conduta de manter casa de prostituição.  Se isso pode ser assim em alguns locais, na maioria não o é, sendo freqüentes as abordagens por parte da polícia e conselheiros tutelares, o que, fora de dúvida, deixa claro a não-aceitação das autoridades e comunidades em geral com tal conduta.

 

A norma do art. 229 do Código Penal tem razão de ser. E não é por falsos moralismos ou motivos religiosos, como desdenhosamente alegam alguns ‘juristas’.

 

Com efeito, é sabido que a prostituição possui grande nocividade social, especialmente porque as mulheres (incluindo-se adolescentes), atraídas pela ilusão da vida fácil e bons rendimentos, abandonam os estudos e não buscam qualificação profissional, ficando submetidas a violência e constrangimentos por parte dos proprietários e clientes dos estabelecimentos, além de não poderem usufruir de assistência médica ou benefícios previdenciários.

 

Além disso, a ‘vida útil’ na prostituição é efêmera, pois quando o corpo perde a beleza atrativa aos olhos dos clientes, de imediato as ‘profissionais do sexo’ são substituídas por outras mais belas e jovens.

 

Também desnecessário mencionar que é estreitíssimo o vínculo  entre prostituição, violência, tráfico de drogas, abuso de bebidas alcoólicas e doenças sexualmente transmissíveis, fatos de todos bem conhecidos.

 

Para bem além de moralismos ou convicções religiosas, deve a sociedade se mobilizar para cobrar de suas autoridades a repressão criminal aos que mantêm casa de prostituição, como uma forma de defesa da própria sociedade.
 
* Cláudio da Silva Leiria é Promotor de Justiça em Gauporé - RS
claudiosl@mp.rs.gov.br - e-mail enviado em 1º de outubro / 2007
Fonte: JL
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
19/05/19, 20:13 | CRISE PROFUNDA - Jornal O Globo sentencia: Bolsonaro é ameaça à Educação brasileira
19/05/19, 19:30 | POLÍTICA - Deputadas do PSL brigam pelo Twitter e expõem divisão no partido
19/05/19, 19:26 | POLÍTICA - Crítico à base bolsonarista, MBL quer criar partido para 2022
19/05/19, 19:21 | SAÚDE - Novo pacote antidrogas facilita internação involuntária e fortalece clínicas
19/05/19, 19:00 | REFORMA - Relatório final da Reforma da `Previdência será apresentado em 15 dias
19/05/19, 18:56 | POLÍTICA - Janaina Paschoal se diz contra manifestação de apoio a Bolsonaro
19/05/19, 18:36 | POLÍTICA - 'Anunciar o caos recai na própria cabeça', diz FHC sobre Bolsonaro
19/05/19, 14:08 | POLÊMICA - “Avisei meus seguranças: o Sistema vai me matar”, escreveu Bolsonaro em grupos de WhatsApp
19/05/19, 13:55 | CRISE - A batalha pela Educação e a primeira derrota de Bolsonaro nas ruas
19/05/19, 11:25 | ENTREVISTA - Mães de Maio, 13 anos depois: ‘Moro é o ministro da morte’
19/05/19, 11:20 | OPINIÃO - Deslumbrados na República
18/05/19, 21:14 | INVESTIGAÇÃO CRIMINAL - Justiça determina acesso a notas fiscais de compras feitas por Flávio e Queiroz
18/05/19, 21:08 | ANÁLISE - Governo perdeu 'momento mágico', avaliam economistas
18/05/19, 20:52 | EVENTO - Mais de 70% da violência sexual contra crianças ocorre dentro de casa
18/05/19, 20:48 | ENTREVISTA - Janaína Paschoal: Bolsonaro “precisa parar com tanta xaropada e focar no trabalho”
18/05/19, 20:36 | INVESTIGAÇÃO - Sem se intimidar, Justiça amplia devassa nas contas de Flávio Bolsonaro
18/05/19, 15:33 | SAÚDE - Hipertensão atinge 24,7% dos moradores de capitais brasileiras
18/05/19, 15:30 | SAÚDE - Pacientes com transtorno mental têm direito a tratamento humanizado
18/05/19, 15:25 | JUDICIÁRIO - Paciente que precisa de remédios caros entra em pauta no STF
18/05/19, 14:10 | CULTURA - Virada Cultural tem 24h de shows, teatro e dança por toda São Paulo
18/05/19, 14:00 | CONFUSÃO - Depois da educação, governo Bolsonaro mira na saúde pública
18/05/19, 13:09 | OPINIÃO - O mercado e a Globo já decidiram: vão trocar o capitão pelo general
18/05/19, 13:01 | POLÍTICA - O governo Bolsonaro se aproxima da hora da verdade, por Luis Nassif
18/05/19, 12:53 | INVESTIGAÇÃO - Facebook identifica empresa israelense que espalhou fakenews nas eleições brasileiras
18/05/19, 12:49 | POLÍTICA - Bolsonaro concede anistia a partidos que não cumpriram cota mínima para mulheres
18/05/19, 12:29 | OPINIÃO - Para cair, basta ruir
17/05/19, 21:22 | POSTURA - Câmara e Senado decidem substituir o presidente Bolsonaro com ações para aquecer a economia
17/05/19, 21:02 | CÂMARA DOS DEPUTADOS - Capitalização é foco de críticas em audiência sobre Previdência
17/05/19, 20:56 | INVESTIGAÇÃO CRIMINAL - Coaf aponta que Queiroz fez saques de R$ 661 mil em 18 meses
17/05/19, 20:45 | INVESTIGAÇÃO CRIMINAL - Apuração sobre Flávio pode avançar sobre milícia, PSL e primeira-dama
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site