CBN - A rádio que toca notícia

OPINIÃO

Luta permanente contra a violência sofrida pelas mulheres

11/08/07, 09:22
por Ana Paula Inácio / acadêmica de Direito
 
Face aos números crescentes da violência contra mulheres apresentados pelos jornais quase diariamente, senti-me novamente estimulada a escrever algumas palavras sobre a situação. Obviamente não escrevo com a propriedade de um especialista, pois não o sou, mas com a obrigação que têm todos aqueles que ainda não foram vitimados pela violência na sua forma mais sutil de agir, que é paralisando e calando nossa voz, enquanto progressivamente atinge todos os espaços de convívio social.

Terminamos o ano de 2006 tristes, abatidas/os, diante de mais de 300 homicídios praticados contra mulheres no Estado. Mas, de alguma forma, começamos 2007 otimistas, tendo como mais um instrumento de luta a Lei Maria da Penha trazendo consigo disposições normativas mais rígidas e precisas, tomando o lugar de uma legislação anterior ineficiente, tendo em vista o caráter e dimensão desse tipo de violência em Pernambuco. Além disso, nosso otimismo se fez maior porque a mesma trouxe à luz o debate, provocando manifestações de repúdio por parte de vários setores da sociedade frente a essa realidade, com a qual, infelizmente, ainda convivemos.

Pois bem, o escuro fez-se novamente. Segundo dados do Fórum de Mulheres de Pernambuco 89 mulheres já foram assassinadas somente nestes primeiros meses do ano, indicando claramente que poderemos terminar o ano com um número ainda maior de homicídios comparado a 2006. O fato é assombroso, exige do Estado iniciativas urgentes e nos convida a refletir, especialmente neste momento, se a Lei Maria da Penha, ou qualquer outra lei, tem o poder de erradicar a violência como julga considerável parcela da sociedade.

Antes de tudo, convêm dizer, que não estou aqui fazendo nenhuma crítica a Lei Maria da Penha, tampouco caracterizá-la como uma legislação álibi[1]. Ao contrário, reconheço a mesma, como um resultado de luta que veio em bom tempo preencher quase que um vazio jurídico nesse campo. Digo isso, por que penso ser uma ingenuidade acreditar que leis podem resolver problemas. Sobretudo quando temos um sistema jurídico criado basicamente para punir as camadas sociais mais vulneráveis, quando o direito ao acesso à justiça não é considerado, e, principalmente, mais do que operar mudanças sociais coopera para manter o status quo.

Sabemos o quanto à abrangência da lei é limitada, tendo em vista que em nossos tribunais, como na sociedade em geral, a medida para o tratamento igual da mulher é o homem, legitimando assim o poder de dominação masculina também no âmbito do judiciário.[2]

Precisamos então, ter claro, o quanto é difícil e complexa essa luta contra a violência sofrida pelas mulheres. Isso é pressuposto para que não nos enganemos com soluções rápidas e fáceis que possam se apresentar e não esqueçamos que a eficácia da Lei Maria da Penha depende de compromisso social. Assim como, nos conscientizemos que a vigília diante desse problema deve ser incansável. Que as vitórias devem ser comemoradas, mas quando o escuro chegar devemos resistir ao silêncio e cantarmos em defesa da vida e dos direitos da mulher.

Fonte: JL/Ana Paula Inácio
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
19/05/19, 20:13 | CRISE PROFUNDA - Jornal O Globo sentencia: Bolsonaro é ameaça à Educação brasileira
19/05/19, 19:30 | POLÍTICA - Deputadas do PSL brigam pelo Twitter e expõem divisão no partido
19/05/19, 19:26 | POLÍTICA - Crítico à base bolsonarista, MBL quer criar partido para 2022
19/05/19, 19:21 | SAÚDE - Novo pacote antidrogas facilita internação involuntária e fortalece clínicas
19/05/19, 19:00 | REFORMA - Relatório final da Reforma da `Previdência será apresentado em 15 dias
19/05/19, 18:56 | POLÍTICA - Janaina Paschoal se diz contra manifestação de apoio a Bolsonaro
19/05/19, 18:36 | POLÍTICA - 'Anunciar o caos recai na própria cabeça', diz FHC sobre Bolsonaro
19/05/19, 14:08 | POLÊMICA - “Avisei meus seguranças: o Sistema vai me matar”, escreveu Bolsonaro em grupos de WhatsApp
19/05/19, 13:55 | CRISE - A batalha pela Educação e a primeira derrota de Bolsonaro nas ruas
19/05/19, 11:25 | ENTREVISTA - Mães de Maio, 13 anos depois: ‘Moro é o ministro da morte’
19/05/19, 11:20 | OPINIÃO - Deslumbrados na República
18/05/19, 21:14 | INVESTIGAÇÃO CRIMINAL - Justiça determina acesso a notas fiscais de compras feitas por Flávio e Queiroz
18/05/19, 21:08 | ANÁLISE - Governo perdeu 'momento mágico', avaliam economistas
18/05/19, 20:52 | EVENTO - Mais de 70% da violência sexual contra crianças ocorre dentro de casa
18/05/19, 20:48 | ENTREVISTA - Janaína Paschoal: Bolsonaro “precisa parar com tanta xaropada e focar no trabalho”
18/05/19, 20:36 | INVESTIGAÇÃO - Sem se intimidar, Justiça amplia devassa nas contas de Flávio Bolsonaro
18/05/19, 15:33 | SAÚDE - Hipertensão atinge 24,7% dos moradores de capitais brasileiras
18/05/19, 15:30 | SAÚDE - Pacientes com transtorno mental têm direito a tratamento humanizado
18/05/19, 15:25 | JUDICIÁRIO - Paciente que precisa de remédios caros entra em pauta no STF
18/05/19, 14:10 | CULTURA - Virada Cultural tem 24h de shows, teatro e dança por toda São Paulo
18/05/19, 14:00 | CONFUSÃO - Depois da educação, governo Bolsonaro mira na saúde pública
18/05/19, 13:09 | OPINIÃO - O mercado e a Globo já decidiram: vão trocar o capitão pelo general
18/05/19, 13:01 | POLÍTICA - O governo Bolsonaro se aproxima da hora da verdade, por Luis Nassif
18/05/19, 12:53 | INVESTIGAÇÃO - Facebook identifica empresa israelense que espalhou fakenews nas eleições brasileiras
18/05/19, 12:49 | POLÍTICA - Bolsonaro concede anistia a partidos que não cumpriram cota mínima para mulheres
18/05/19, 12:29 | OPINIÃO - Para cair, basta ruir
17/05/19, 21:22 | POSTURA - Câmara e Senado decidem substituir o presidente Bolsonaro com ações para aquecer a economia
17/05/19, 21:02 | CÂMARA DOS DEPUTADOS - Capitalização é foco de críticas em audiência sobre Previdência
17/05/19, 20:56 | INVESTIGAÇÃO CRIMINAL - Coaf aponta que Queiroz fez saques de R$ 661 mil em 18 meses
17/05/19, 20:45 | INVESTIGAÇÃO CRIMINAL - Apuração sobre Flávio pode avançar sobre milícia, PSL e primeira-dama
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site